Wednesday, March 7, 2007

Meryl Streep in Out of Africa

As roupagens e o look vão-se modificando ao longo dos tempos mas há certas mulheres que são intemporais. Este filme e esta história marcaram a minha vida. Hoje presto aqui homenagem a todas as mulheres que sabem/souberam lutar pelos seus ideais, defendendo e acarinhando os seus sonhos, Recordo também com saudade esse João-menino de 18 anos que um dia embarcou rumo a África, em busca de outros horizontes…

10 comments:

Meg said...

África minha, também, e de muita saudade. Nais uma vez... obrigada

Pepe Luigi said...

Igualmente África ninha foi um filme que me marcou imenso, não só pela interpretação de Meryl Streep, como da sua personificação.

Salvo raras excepções de homens, as mulheres quando se empenham fazem-no de alma e coração, sem esperar nada em troca.

Um beijinho
do Pepe.

greentea said...

meg

vi o Africa Minha algum tempo quando regressei a Lisboa depois de ter estado em Africa alguns anos, por opção, porque decidi largar tudo e ir conhecer um outro mundo, as terras e os lugares que povoaram a minha infancia, que faziam parte das conversas e das fotos que havia lá por casa, que estavam contidos nas memórias, nos sons e nos sabores que desde sempre ouvia descrever na boca desse João-menino que foi meu Pai.
Um beijo para ti

greentea said...

pepe

as mulheres são deusas que trazem dentro de si o mistério da criação e da vida; foram as mulheres que iniciaram a agricultura guardando sementes e cultivando, criando, dando nova vida...
è pena que muitos destes sentires se tenham perdido no tempo. Mas Meryl e a mulher que personifica em Out of Africa, são intemporais, sem dúvida.

Um abraço

Fernanda said...

Agradeço a tua passagem pelo meu blog.
Com pena minha não pude ver esse filme.
Quanto às maravilhosas panelas eu faço demonstrações gratuitas, quando vieres até á b.Interior estarei disponível caso queiras ver.Entretanto podes ver o site SICA.
Um abraço

o alquimista said...

Olá amiga já cá não vinha a algum tempo, mas a magia do teu espaço mantem-se...

Doce beijo

pitanga said...

Que queres que diga? Que está linda tua nova casa? E está.
Olha quanto ao filme, o que marcou a minha vida, também com a Maryl foi As Pontes de Madison que fala justamente do oposto, da mulher que ficou. Se conseguir postar amanhã tenho um texto feito em que fala nisso. Na mulher que não vai, que não foi ou que foi mais tarde...

beijos e muita boa sorte neste novo espaço.

bom dia isabel said...

Um filme excelente! Uma actriz fabulosa num continente de sonho.Vi-o várias vezes. Irresistível.
Beijinhos

sa.ra said...

Uma personagem forte, uma mulher, o seu sonho, a sua força e determinação!

:)


Beijinhos
Dia muito feliz

jpg said...

E eu junto à tua homenagem uma à grande actriz chamada Meryl Streep.

um abraço.