Saturday, May 26, 2007

deixar as coisas pela metade...



O Gato e o pássaro
Uma cidade escuta desolada
O canto de um pássaro ferido
É o único pássaro da cidade
Que o devorou pela metade
E o pássaro pára de cantar
O gato pára de ronronar
E de lamber o focinho
E a cidade prepara para o pássaro
Maravilhosos funerais
E o gato que foi convidado
Segue o caixãozinho de palha
Em que deitado está o pássaro morto
Levado por uma menina
Que não pára de chorar
Se soubesse que você ia sofrer tanto
Lhe diz o gato
Teria comido ele todinho
E depois teria te dito
Que tinha visto ele voar
Voar até o fim do mundo
Lá onde o longe é tão longe
Que de lá não se volta mais
Você teria sofrido menos
Sentiria apenas tristeza e saudades

Não se deve deixar as coisas pela metade...
Poema de Jacques Prévert

17 comments:

Angela Ursa said...

Greentea, uma grande lição esta! Beijos da Ursa :))

pitanga said...

Sim cara Greentea. Se é para não terminar, é melhor nem começar. Em tudo!

beijos doces e decididos

Margri said...

E nós a ver o ponto de vista do gato, a sentir os remorsos dele, e a dor do passarinho...
Estas historinhas tocam sempre mais que um discurso muito elaborado.

Bjinhos e bfs.

Desassossego said...

Ora, grande sabedoria... histórias sem ponto final, dá aso a muitos ses e os ses são terríveis...
Beijo doce.

125_azul said...

poesia em francês à solta por aqui, que bom! Feliz fim de semana

mixtu said...

amiga, sin palabras..
excelente reflexão
...

selenis said...

uma grande verdade...

Meg said...

Minha amiga, sempre até ao fim, contra tudo e contra todos, mas sempre até ao fim.
Até ao objectivo final.
Um abraço

maresia_mar said...

Olá miga,
que grande verdade, na vida devemos sempre ir até ao fim... que adianta iniciar uma coisa se não sabemos como vai termimar?!?!
Bjhs e uam boa semana com mil sorrisos!

Rosario Andrade said...

Bom dia!
... não sei. Há que aceitar a vida tal como ela é. Dificil e cheia de ausencias.

(comida com asas... os gatinho adoram, sim. Que eu saiba, os meus nunca desbundaram...mas nunca fiando!)

Bjicos

aminhapele said...

Paroles...
Gosto de o reler.
No TIROMANTE deixei Vinicius de Moraes.
Espero que gostes.

Teresa said...

Olá ! Passei só para deixar uma beijoca e dizer que não me esqueci de ti... só que o tempo tem sido pouco :(

Patrícia Santos said...

Encantador este poema!!

Beijos Cósmicos

Tom, um ser diferente... said...

Pela metade, nem a metade!
beijos!

LuzHarmonia said...

Saudades de te ler...
Como sempre, adorei.
Beijos de Luz

cm said...

...também se aprende com as coisas pela metade...

Reflexos da Alma said...

Olá Greentea ,
Já há muito tempo ,hein ?
Obrigado pela visita e pelas palavras que me deixaste .
Pela metade tento nunca deixar nada .... rssss... gostei do teu post.
Beijokas e vai aparecendo ... Bjs