Saturday, December 8, 2007

São

Passaram-se tantos anos e não consigo esquecer. Eras determinada, corajosa, forte, uma mão amiga quando era preciso encontrar conforto nas horas dificeis. Não creio que tenhas sido feliz na verdadeira acepção da palavra - os teus amores foram sempre conturbados, as relações nem sempre fáceis ...
Trabalhavas com persistência e interesse , eras uma Mulher inteligente, por isso chegáste a um lugar de Direcção. Tinhas quarenta anos feitos há pouco e telefonáste a dizer que tinham finalmente acabado as obras lá em casa e o famoso roupeiro de parede estava concluido. Têm de cá vir ver - disséste tu....

Fomos, de facto fomos. Mas tu já lá não estavas . Para nunca mais. Um acidente "inexplicável" tirou-te a vida num instante e ficáste na estrada inerte no chão.

Ao longo dos anos senti muitas vezes a tua presença. Eras a madrinha que a miúda nunca teve porque me recusei a substituir-te. Quem me ajudou naquela longa noite em que eu tinha de concluir um trabalho complicado e fiz uma directa e no dia seguinte, pela manhã, estava tudo prontinho , sem uma falha... ?Tanta vez que trabalhámos juntas, que nos colocávamos questões e as analisávamos, tanta vez tanta coisa!

Hoje farias anos, não sei quantos nem interessa. Orquideas para ti.

10 comments:

Amaral said...

A "São" de todos nós, aquela ou aquele que partem, que nos deixam intrigados, que nos despertam sentimentos doridos, bocados de nós, lembranças gratificantes, belas, saudosas!...
Os "acidentes" só são explicados à luz duma razão desconhecida para o comum dos mortais...
Mas têm, sempre, um porquê que a Perfeição da Vida conhece!...

Rodolfo N said...

Muy tierna historia...
Muy bella.
Beijos

Hands of Time said...

Saudade é aquilo que nos resta... e acreditar que estarão num lugar melhor que este ...

Espaço do João said...

Quando se perde alguém que nos compreenderam é sempre a nostalgia que se apodera de nós. Vamos ser fortes e não nos deixarmos cair em pesadelos. Sou sintimentalista por natureza e quando me lembro de determinadas pessoas e se puder, levo-lhes flores. Não fui criado pelos meus pais biológicos, não que me tivessem abandonado mas sim por falta de possibilidades. Tenho o mesmo sentimento quer por uns quer pelos outros. Quantas vezes me passa pela cabeça as suas presenças? A minha década foi miserável. Em plena guerra mundial, a fome e a miséria grassava por todos os lados. Hoje, sendo o que sou , devo a todos muita gratidão. Não choremos sobre o leite derramado, levantemos a cabeça e honremos aqueles que fizeram algo por nós Bem hajam. Beijos João

Pitanga said...

Orquídeas. Lindas flores para uma amizade eterna.

boa semana!

125_azul said...

Dói quando os parabéns trazem saudades...
beijinhos, boa semana

Renata Christina M. de Oliveira said...

Belíssima homenagem. Fquei encantada com seu blog. Bjs.

Ana Patudos said...

Os que nos são queridos, não morrem nunca, simplesmente continuam a sua viagem... um dia nos encontraremos
Belas flores
fica bem
xi coração
Ana Paula

maresia_mar said...

Olá
pois todos temos uma "São" na nossa vida, mas o importante são as lindas recordações que nos ficam..

venho repassar a
CAMPANHA, SOU SEU FÃ!!!

´´´´´´´´´´´¶
´´´´´´´´´´¶¶
´´´´´´´´´¶¶¶
¶¶¶´´´´´¶¶´¶
´¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶
´´´¶¶´´´´´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶
´´´´´¶¶´Fô¶¶¶¶
´´´´¶¶´´´´´¶¶¶
´´´¶¶´¶¶¶¶´´¶
´´¶¶¶¶¶´´¶¶´¶´
´¶¶´´´´´´´´¶¶¶´

já ganhaste a tua, agora vou
ver se ganho a Minha Também. Passa para os teus AMIGOS,
e ganha mais Estrelinhas também.

Pandora said...

Os amigos não se perdem
Ficam para sempre no nosso coração.
Beijos.