Tuesday, June 5, 2012

As primas

Era uma vez três primas : A, B e C. Levantavam-se de madrugada, mal  o sol  tinha despontado, preparavam um lanche e iam por aí fora, a pé, até à Barreirinha. B, a mais nova teria 6 anos. C era a mais velha, já andava no Liceu e teria uns 14 anos. Estávamos no Funchal dos anos 50, onde nada se passava para além dos turistas ingleses e dos emigrantes que vinham e iam para a Venezuela. Por isso , os pais e os tios não viam problema nenhum em as garotas irem  sozinhas. A Barreirinha era então como a foto de cima descreve: uma praia de calhaus, tipicamente madeirense, com uma prancha de mergulhos e uma jangada que aqui não é visivel, por ser mais distante. Foi aqui que B aprendeu a nadar e para não ficar atrás , ia também até à jangada... Passavam assim as manhãs de verão, com hora marcada para estar em casa ao meio-dia. Não podiam falhar!


Nessa época, o Funchal era assim, mesmo na Avenida do Infante, talvez a principal, onde estava o Hospicio D. Amélia, os grandes hoteis, a Quinta Vigia e mais ao fundo a piscina do Lido , onde também iam , às vezes. Elvis era então o idolo e extasiavam a ouvir o "Only you"...
Passaram-se muitos anos, desde então. B não tornou ao Funchal nem à Barreirinha. Os destinos de cada uma cumpriram-se. C fez no sábado a sua última viagem de barco até Porto Santo, que adorava.

Regressou ao Funchal pela tardinha...
As suas cinzas foram espalhadas na Barreirinha actual, onde ficará a nadar para sempre, de acordo com a sua vontade

11 comments:

Lilá(s) said...

Excelente homenagem!
Um beijinho

greentea said...

Lilas
obrigada
outro beijinho para ti

vieira calado said...

Um final triste!...

Bjsss

mfc said...

Uma homenagem muito linda e terna!
Uma nostalgia que se tornará melancolia, pois trata-se de uma revisitação tornada impossível!
Um beijo muito grande e um xi apertado para ti.

greentea said...

vieira calado

triste ou talvez não. C ficou onde deveria ter estado toda a vida, regressou aos tempos da adolescencia quando tinha VIDA , era feliz e muita energia.

greentea said...

mfc

foi decisão dela fazer essa última viagem de barco a Porto Santo , para ser cremada e depois q as cinzas pairassem na Barreirinha (onde foi tão feliz, como alguém diz)...
obrigada

© Piedade Araújo Sol said...

se foi a decisão dela, acho que está feliz.

um homenagem bonita a uma prima.

um beij

greentea said...

Piedade

devemos respeitar as vontades de cada um, para que partam felizes

Jose Luis Sousa Moreira said...

Passei meus dezoito anos na Barreirinha onde conheci minha esposa querida...a mensagem das primas deixou uma saudade imensa e um pesar de não poder jogar minhas cinzas nesse lugar encantado,resta o consolo de que C realizou seu desejo.... Ah Barreirinha quantas lembranças...era feliz e não sabia...

Jose Luis Sousa Moreira said...

Passei meus dezoito anos nesse lugar encantado, fico triste de não poder realizar o mesmo desejo da prima C.
Da missa direto para o trampolim fazendo acrobacias para minha namorada que assistia do muro minhas peripécias..(ainda minha adorada esposa)era feliz e não sabia... o modernismo liquida com todas nossas boas recordações....

Jose Luis Sousa Moreira said...

Passei meus dezoito anos na Barreirinha onde conheci minha esposa querida...a mensagem das primas deixou uma saudade imensa e um pesar de não poder jogar minhas cinzas nesse lugar encantado,resta o consolo de que C realizou seu desejo.... Ah Barreirinha quantas lembranças...era feliz e não sabia...