Tuesday, May 17, 2011

Cerejas

















La vie est une cerise
La mort est un noyau
L'amour un cerisier.
--- Jacques Prévert




10 comments:

Justine said...

Que belíssimas fotos - assim como a conotação cultural!!
(as minhas cerejas, poucas, foram todas para os melros...)

Isamar said...

Estamos no tempo delas. Lindas, cativantes, saborosas.

Beijinhos

Bem-hajas!

greentea said...

justine

os melros tb têm direitoà vida , coitados...

greentea said...

Pois Isamar , gosto bem delas...
Ainda há pouco as comprei e foi o meu almoço, com poesia de Prévert a acompanhar!

Sara said...

Venho agradecer a visita e o comentário deixado no meu "canto".
Para além de Montalegre, acabei de perceber outras afnidades: as saborosas (e bonitas, como as das fotos) cerejas e o extraordinário García Márquez :)

greentea said...

olá Sara
as serranias sempre me encantaram , até a propria serra de Sintra, que acho maravilhosa!!
Gosto muito de Garcia Marquez, mas hoje falava de Jacques Prévert e das cerejas.

bettips said...

Le temps
d'elles...
Comme l'amour est rouge!

E há que tempos a gente não se via, cháverde, sem nos perdermos, contudo.
Beijinho

greentea said...

bettips

quando as pessoas querem não há distancias nem tempo a separar-nos

© Piedade Araújo Sol said...

belas fotos, fazem crescer água na boca.
bom fim de semana!
beij

greentea said...

cada vez gosto mais de cerejas , Piedade !