Sunday, May 24, 2009

Cherry ...ou o tempo das cerejas

Era o tempo das cerejas ... e se ela gostava de cerejas ! Facilmente substituia um almoço por uma mão cheia de cerejas , vermelhas, doces , a escorrer sumo ...
Naquele domingo de manhã, chuviscava em Sintra. Foi até S. Pedro ao Canil da APCA. Tinha ainda um saco de ração quase intacto, medicamentos , vitaminas e mantas que o seu cão não usaria mais ... havia que dar-lhes destino , para quem tantas necessidades tem .
Havia Feira no Largo , como acontece todos os 2º e 4ºs domingos do mês e era dificil o acesso à Rua do Canil .
Muitos cães , mas apenas dois tratadores e nenhumas visitas . Entregou as coisas que levava e deteve-se em dois cães , embora todos se aglomerassem à porta tentando sair . Perguntou se podia ir passear um deles , o preto....
Foram buscar a trela e passaram-no para o exterior. Supôs que era um cão mas tratava-se de uma menina, que já fora adoptada mas os "donos" trouxeram de volta.
É a Cherry, disse o tratador .

E foram as duas dar um grande passeio , Cherry muito eufórica, mas portando-se muito bem, dócil e muito meiga, aceitando um biscoito depois de muita insistência . No final, Cherry ganhou uma madrinha, que irá passear e tratar dela muito mais vezes, até ser possivel trazê-la consigo para sempre .


7 comments:

Justine said...

E que ar simpático e inteligente tem a Cherry! Uma história de amor que vai ter um final feliz...

greentea said...

ontem , amadrinha foi visitar a afilhada e tencionava ir dar um passeio com ela , ir até à praia , talvez...
Levava também um saco de ração , para distribuir.
``A chegada , o tratador agradeceu a ração mas disse que tinha mais noticias : "A Cherry fora adoptada e já não estava no Canil ".
Oxalá tudo corra bem para ela , porque ela merece e é uma cadelinha muito doce. A história de amor teve um final feliz, sim !!

Pitanga Doce said...

Das Cherrys entendo mais das vermelhas porque nunca tive cãezinhos. Mas sem dúvida é um nome elegante para uma "menina" destas. hehe

as-nunes said...

E por associação de ideias, aí estão os melros!
Fui para a casa que habito, há 17 anos. Não havia senão terra mexida das obras à volta da casa. Metemos, eu e a Zaida, mãos à obra para fazermos um jardim à nossa maneira. E assim foi. Hoje, temos algumas árvores já crescidas, belos troncos, ramagens esplendorosas este ano. Entre elas uma cerejeira, que dá umas cerejas das mais saborosas e vermelhas que há.
Conseguimos provar algumas. A maior parte delas são para os melros. É um regalo vê-los, logo pela manhãzinha, numa correria desenfreada ao avistarem as cerejas já mais madurinhas que no dia anterior.
E o nosso cão, pequenote, o Tico, sem se incomodar absolutamente nada. Até a própria comida partilha com os gatos e a passarada!
Esta "Cherry" deve ser uma menina muito meiga. Basta olhar para o seu próprio olhar. Pressente-se meiguice e gosto de companhia.
Ainda bem que a história acabou como se de fadas se tratasse...

greentea said...

olá pitanga doce
tão doce como as cerejas e a Cherry !
Tive pena ~mas ela ficou concerteza muito bem com os novos donos

greentea said...

bem podes crer nas fadas !...
Há momentos de magia , assim !
os melros vêm aqui todos os dias , não às cerejas que não as tenho mas comida de pássaro há sempre e ver os pardais , os melros , as rolas ali à volta ...mesmo qd tinha vários cães , vinham de manhãzinha e ao fim da tarde , por vezes as rolas mais descaradas ficam a namorar em cima da vedação ...

Angela Ursa said...

Greentea, uma graça a Cherry! Aqui, no Brasil, as cerejas são raras, difíceis de encontrar em qualquer mercado. Beijos da Ursa :))