Monday, March 9, 2009

21 anos






Chegáste sem ser anunciada, numa noite em que teus pais entoaram hinos de rouxinol e trocaram abraços e murmúrios, levantando voo com um destino que nunca antes tinham conhecido. Bem depressa aquela barriga começou acrescer, vigiada pela mão terna do teu pai e pelo olhar atento do doutor. Mais logo, deste o teu grito de alerta e chegáste ao mundo, com um olhar de tudo querer saber o que te rodeava.
Recusáste biberons e tua mãe te amamentou durante muitos meses até que aceitáste provar uma papa , depois uma sopa ...
Foste crescendo , aprendeste a andar, a comer sozinha, a amar os animais que tinhas em casa, a respeitar o ambiente, a regar as flores do jardim.








Foste à escola, aprendeste as letras e os números, sempre foste uma excelente aluna, àvida de aprender, de fazer , de descobrir. Ainda ontem , o teu primo Diogo, dez anos mais velho, te convidava para ir num Mini até Londres e tu encantada com a ideia - atravessar a Europa , o Canal da Mancha, acampar, fazer um roteiro cultural, aventura ...
Tal como quando vais com os teus outros primos, nas rotas dos jeeps, nos todo-o-terreno ou simplesmente te ofereces para fazer vigilância contra os fogos ou organizas a quermesse das rifas lá na aldeia , para ajudar a construir o Centro de Dia para os Idosos.
Parece que foi ontem.
Passaram 21 anos . Mas são memórias que nunca mais se esquecem.