Sunday, August 19, 2012

paralelismos 2


 Baleal da minha infancia, dos burros e da travessia a pé do Redondo para a Ilha, dos petromax e da água em bilhas, dos pés descalços todo o dia, de andarmos em casa de todos e todo o dia na brincadeira, da praia sem fim


Cabo Sardão, tão longe e tão perto



Tão identico e tão diferente.
Traz-me memórias, saudade de outros tempos, lembranças da minha Avó, dos suspiros e da bolacha americana, da uvada da dona Clementina, da praia, dos burros,  do andar a pé até Peniche, dos não-carros e da não-poluição, das portas sempre abertas para todos, dos candeeiros a petróleo e das velas, do banho na celha que a água era distribuida pelos burros, dos primos, dos amigos, todos crianças então.

4 comments:

© Piedade Araújo Sol said...

memórias que ficam.

belas fotos!

beij

Lilá(s) said...

Tenho um amigo de Ferrel, sempre que o visito sinto bem o que recordas.
Bjs

mfc said...

Que recordações boas que nos trouxeste... e as fotos estão bestiais.

No regresso de férias fica aqui o meu beijinho.

Justine said...

Olá vizinha:))))
(essas recordações tenho-as eu da Foz do Arelho, e às vezes íamos de passeio até ao Baleal! Que bom é recordar...)