Wednesday, June 6, 2007

Liberdade de comer o que quer

No mundo de hoje, aqueles que controlam o que você come, através da distribuição e marketing, não só fazem rios de dinheiro como também influenciam indirectamente a sua saúde e a dos seus filhos, juntamente com a saúde da cadeia alimentar de todo o mundo.

A comida conserva energias de pensamento no seu interior. Portanto, cada vez que come, você enche-se não apenas de comida, mas também das energias de pensamento do agricultor, do distribuidor, da loja , do supermercado, da unidade de produção intensiva, ou da estufa orgânica da quinta envolvidos na sua produção e chegada à sua mesa.

Você tem de tornar-se consciente daquilo que come, de onde vem, do modo como come, das atitudes que tem face à comida e das energias de pensamento predominantes que despertam em si à hora das refeições.
Você tem o poder de decidir que tipo de comida consumir e porquê. Escolher comida que tem energia de pensamento positiva, ou seja, comida integral e nutritiva produzida sem químicos e sem fazer mal a qualquer ser vivo, ajudá-lo-à a desenvolver energias de pensamento adequadas e treinadas noutras áreas da sua vida.



Christopher Hansard

9 comments:

melga meiguinha said...

Mas com esta vida tão agitada a maior parte das pessoas como o que calha e não o que lhe faz bem à saúde.

Beijocas e bom fim de semana se fôr o caso.

selenis said...

Infelizmente cada vez mais se torna complicado saber o que comemos, ou comer alimentos saudáveis, a menos que venham do quintal. E a nossa saúde ressente-se disso :(

Pepe Luigi said...

Existem duas variáveis muito condicionantes sobre a alimentação:
Primeira, permanente dúvida sobre o valor e qualidade do que se come;
Segunda, como se come. Hoje em dia é difícil comer-se com sossego. Além disso é raro saber-se misturar saudavelmente os ingredientes duma refeição.

Bjs.

oceanus said...

não é muito complicado escolher uma alimentação saudável, nem dá muito trabalho. Apenas temos que nos "auto-educar" a fazer as escolhas correctas e ter força de vontade.

Mas olha que apetece dar umas dentadinhas nestas frutas deliciosas.

bfd

do fundo do Oceanus

amigona avó e a neta princesa said...

Apesar de sabermos tudo isso cada vez menos ligamos à qualidade do que comemos!Felizmente há as vozes (como a tua)que nos váo alertando...beijo amiga e bom fim-de-semana..

Rodolfo N said...

Excelente artículos.
Debemos aprender a comer, es parte fundamental de la vida, del humor, y del amor.
Beijos

Ana Patudos said...

Estes frutos, são o regalo para a vista e para o estômago, maravilhosos.
Venho convidar a passear pelo Paúl dos Patudos.
Fica bem
Ana Paula

J.G. said...

Com grande força de vontade e auto-disciplina não será difícil ter uma boa alimentação. Ao fim de um mês, os resultados sentem-se na barriguinha e nas adiposidades a mais.

Um abraço

Francis said...

cada vez temos menos liberdade individual, estamos a ser formatados e pelos vistos estamos contentes.